ISO-STRETCHING

Iso-Stretching

O sedentarismo, o envelhecimento, as atitudes viciadas, e até mesmo a atividade física intensa (musculação, gestos repetitivos), favorecem o enrijecimento muscular. Daí a necessidade, para manter uma boa mobilidade e ter uma atitude elegante, de se alongar. A hipoflexibilidade muscular é uma das causas essenciais das patologias crônicas.

E à procura de uma ginástica, que reduzisse as patologias crônicas da coluna (de origem mecânica) e promovesse prevenção destas, em 1974 foi criada na França, a Ginástica postural global denominada Iso-Stretching, por Bernard Redondo e que vem sendo aplicada no Brasil desde 1994.
Foi desenvolvida com o objetivo de preparar e proteger a musculatura, superficial e profunda, da fraqueza e encurtamento que esta pode sofrer pela falta de uma atividade física e postural adequada, prevenindo as dores e a evolução de alterações posturais e proporcionando a aquisição de uma boa forma física.
 POR QUE FAZER O ISO-STRETCHING?
A técnica ajuda a aumentar a força muscular e como não tem impactos, não causa lesões musculares. Recomendado para todas as idades e tipos físicos, pois a força das contrações isométricas do alongamento é controlada e estabelecida de acordo com a potência muscular de cada um, a pessoa trabalha dentro do que o seu corpo suporta.
Realiza-se um trabalho de conscientização corporal, em que o indivíduo passa a conhecer seus próprios limites. As posturas são feitas com o paciente sentado, deitado e em pé, trabalhando a respiração simultaneamente. Dentre os principais BENEFÍCIOS citamos:
·        Possibilita correção da postura;
·        Melhora a flexibilidade/elasticidade e o alongamento da musculatura;
·        Fortalece isometricamente a musculatura da coluna, bacia e abdominais;
·        Evita a incontinência urinária;
·        Melhora condição física;
·        Aumenta a conscientização corporal;
·        Melhora a circulação sanguínea e linfática;
·        Aumenta a capacidade cardiorrespiratória;
·        Favorece a descompressão das articulações;
·        Diminui as tensões musculares, promovendo bem-estar e qualidade de vida.
Todos esses benefícios são adquiridos através:
• de um reforço da musculatura profunda
• da flexibilidade muscular e da mobilidade articular
• do controle respiratório e da concentração mental
Os movimentos empregados levam em consideração a postura da coluna, o que promove o alongamento dos músculos paravertebrais, importantes para sustentação da postura. Da mesma forma, promove o posicionamento ideal do quadril no sentido de se manter o alinhamento da coluna, e também o alongamento dos músculos posteriores dos membros inferiores. Para se obter um condicionamento muscular, também são enfatizados movimentos respiratórios, como uma longa e profunda expiração para o fortalecimento da musculatura paravertebral. Todos os exercícios são realizados em expiração profunda e controlada para melhorar a mobilidade do diafragma, ritmar o tempo de trabalho e controlar a contração abdominal.

 
 Praticada duas ou três vezes por semana e acompanhada pelo fisioterapeuta capacitado para ministrá-la produz em pouco tempo uma melhora na flexibilidade da musculatura.
Nas sessões de iso-stretching, o ideal é utilizar roupas para ginástica ou aquelas que não atrapalham o movimento. As sessões podem ser individuais ou em grupos, o número de pessoas varia de acordo com cada profissional. Isso porque enquanto o aluno desenvolve o exercício, o fisioterapeuta vai orientando e corrigindo cada um.
Além de ser indicado para melhorar a postura e reduzir encurtamentos musculares, o Iso-stretching também serve como um analgésico no alívio de dores. Segundo a Fisioterapeuta Patrícia Ferreira, dores de cabeça e dores na região do pescoço estão muitas vezes relacionadas às más posturas desenvolvidas durante o dia. “Problemas posturais na coluna vertebral como escoliose e cifose, por exemplo, muitas vezes ocasionam sintomas que aparentemente parecem não estar relacionados a ma postura”. Ela enfatiza que por se tratar de exercícios posturais, globais e eretos, o Iso-Stretching devolve ao corpo aquela sensação agradável de relaxamento, que geralmente desaparece à medida que nos tornamos estressados e ou sedentários “A maioria dos exercícios são executados dentro de uma posição vertebral correta; todo o corpo trabalha a cada exercício, principalmente a coluna vertebral, região pouco trabalhada nas diversas atividades físicas e que é, no entanto, a causa da maioria dos nossos males” Ela acrescenta que a técnica favorece o auto-engrandecimento da coluna vertebral, trabalhando inclusive a musculatura mais profunda da coluna.
Contrariamente à atividade física normal ou mesmo esportiva, na qual o fortalecimento profundo é automaticamente feito de forma proprioceptiva, o Iso-Stretching opta por tomar consciência desse fortalecimento profundo e por privilegiá-lo.
A técnica solicita contrações isométricas com a retificação da coluna (redução das curvas fisiológicas) a fim de desenvolver mais especificamente esse sistema muscular de fibras tônicas, situado essencialmente ao longo da coluna vertebral, e bem próximo aos ossos.
Os alongamentos são globais, na maioria das vezes simétricos ou no eixo, a fim de melhor harmonizar as tensões e evitar as compensações que favorecem as torções. Desta forma, os músculos mais rígidos responderão em primeiro lugar.

O TRABALHO POSTURAL NO ISO-STRETCHING
A participação do tronco dentro desta atividade exerce fundamental importância. É ele o ponto de apoio geral dos membros e a passagem de todas as linhas de força entre o alto, baixo, esquerdo, direito, à frente e atrás. O sistema hidropneumatico interno e seu envelope periférico (pulmão, víscera, diafragma, coluna vertebral, abdominal)  forma um conjunto fundamental dentro da estática, como dentro do movimento.

Postagens mais visitadas