As emoções na medicina Chinesa


AS EMOÇÕES NA MEDICINA CHINESA
Na acupuntura, as emoções, como elementos causadores de doença são estímulos mentais que perturbam a Mente (Coração), a Alma Etérea (Fígado), e a Alma Corpórea (Pulmão) alterando o equilíbrio entre os órgãos internos, a harmonia do Qi e do Sangue. Por isso o stress emocional é tão nocivo ao organismo como um todo, pois prejudica os órgãos diretamente. Em contrapartida, o estado dos órgãos internos igualmente afeta o estado emocional do indivíduo. Mais uma vez citamos aqui o princípio da interdependência contínua e dinâmica do Yin e do Yang : um afeta a atividade do outro.

O efeito de cada emoção em um órgão específico da acupuntura não deve ser interpretado de forma muito restrita. O efeito de uma emoção também depende da característica constitucional do indivíduo. Se ele apresentar, por exemplo, uma fraqueza constitucional do Coração, o medo, que vem relacionado à força de vontade e corresponde ao Rim, irá neste caso indicar que foi o Coração o sistema afctado. Evidentemente teremos aí outros fatores que denunciarão esta deficiência. De qualquer forma o Coração será via de regra afetado, uma vez que ele abriga a Mente e recebe toda carga emocional direta ou indiretamente, Na verdade é o Coração o responsável pela consciência e pela capacidade de cognição e sensação dos efeitos da tensão emocional.
A primeira coisa a ser afetada pelo stress é a circulação e a direção apropriadas do Qi, e cada emoção produz um efeito particular na circulação do Qi. Segundo textos tradicionais no assunto, segundo a acupuntura a "raiva faz o Qi subir, a alegria retarda o Qi, a tristeza dissolve o Qi, o medo faz o Qi descer, o choque por sua vez dispersa o Qi, e o pensamento forçado prende o Qi." Mais uma vez estes conceitos não devem ser literalmente interpretados. Por exemplo, é conhecido o fato de uma pessoa que sente medo apresentar um quadro de diarreia ou incontinência urinária ("o medo faz o Qi descer) uma vez que é o Rim que controla os orifícios inferiores. Entretanto, um Coração fraco, contrariando o fluxo energético normal, permite que o Qi suba ao invés de descer criando uma condição patológica. Essa condição causa palpitações, insónia, transpiração noturna, boca seca e face vermelha.

Descreveremos a seguir os efeitos de cada emoção individualmente:
Raiva

O termo "raiva" na acupuntura deve ser interpretado de fornia bastante ampla a fim de incluir outras emoções correlatas, tais como ressentimento, raiva reprimida, mágoa remoída, irritação, fúria, etc. Quaisquer uma dessas emoções pode afetar o Fígado se persistirem por um longo tempo, causando Estagnação de Qi ou de Sangue do Fígado, ascensão do Yang do Fígado ou queimação do Fogo do Fígado. O efeito da raiva no Fígado depende:
a)  da reação do indivíduo aos estímulos emocionais - se a raiva for reprimida causará estagnação do Qi do Fígado; se for expressada causará ascensão do Yang do Fígado ou queimação proveniente do Fogo também do Fígado; nas mulheres a estagnação do Qi geralmente leva à estase de Sangue.
b) de outros fatores simultâneos: se o indivíduo sofrer de deficiência de Yin do Rim ( excesso de atividade sexual, por exemplo) desenvolverá ascensão do Yang do Fígado; ou ainda se apresentar tendência ao Calor (por consumo excessivo de alimentos quentes por exemplo), estará propenso a ter queimação do Fogo do Fígado.
De um modo geral, a raiva faz o Qi subir, e vários dos sintomas e sinais irão se manifestar na cabeça e no pescoço: cefaléia, zumbido, tontura, erupções vermelhas na parte frontal do pescoço, face vermelha, sede, língua vermelha com as laterais também vermelhas e sabor amargo. Mas nem sempre ela se manifesta externamente com crises de irritabilidade gritos, face vermelha, etc. Alguns indivíduos podem interiorizar sua raiva durante anos, sem nunca manifestá-la. Em particular, uma depressão de longa duração pode ser proveniente de raiva ou ressentimento reprimidos. Pelo fato do indivíduo ser muito deprimido, pode parecer muito contido ou apático, andar lentamente, falar com voz baixa, sinais que podem evidenciar esgotamento de Qi e de sangue.
A raiva também pode afetar outros órgãos, principalmente o Estômago quando a estagnação do Qi do Fígado o invade. Os indivíduos que passam por situações de raiva durante as refeições estão mais propensos a sofrerem deste mal; pode também ocorrer uma fraqueza preexistente do Estômago, o que neste caso pode atingir unicamente o Estômago sem sequer afetar pelo Fígado. Os Intestinos podem igualmente ser afetados quando a raiva é sentida até duas horas após as refeições. Neste caso, a estagnação do Qi do Fígado causa dor e distensão abdominal e alternância entre obstipação e diarreia
O Coração da acupuntura pode igualmente ser afetado pela raiva, tanto quanto por qualquer outra emoção. Mas de acordo com a Teoria dos Cinco Elementos da acupuntura, o Fígado corresponde ao elemento-mãe do Coração e o Fogo do Fígado afeta o Coração, gerando Fogo nele também. O Coração enche-se de sangue e com o tempo gera Calor, afetando consequentemente a Mente.
É importante observar que é comum a raiva encobrir outras emoções, como a culpa. Alguns indivíduos podem escondê-la durante anos até, sendo incapazes de reconhecê-la ou admiti-la, usando a raiva como máscara para sua culpa. Além disso, é importante estar ciente de que há alguns povos (como exemplo, italianos, espanhóis, gregos e outros) que apresentam-se constantemente "inflamados" ou "irados" mas que necessariamente não se trata de raiva a emoção principal. Ela por vezes pode servir como uma válvula de escape para outras emoções com as quais o indivíduo não sabe lidar tais como medo, fraqueza, sentimento de inferioridade ou mesmo a culpa. Neste caso, é a condição psicológica e emocional latente que deve ser tratada.
Porém, a contraparte da raiva em termos de energia mental é a força, o dinamismo e a generosidade em ação. A mesma energia que é dissipada em crises de raiva pode ser aproveitada para atingir os objetivos da vida. Muito provavelmente é por isso que a Vesícula Biliar, ligada à energia do Fígado, é considerada a fonte da coragem. A Vesícula, obviamente ligada à Alma Etérea, quando é forte, proporciona coragem para tomar decisões e fazer mudanças na vida.
O Ódio, uma emoção muito semelhante à raiva, difere desta porque indica uma atitude fria e calculada, ao contrário das crises espontâneas e incontroláveis da raiva. Causa um grande mal ao Coração e ao Fígado prendendo o Qi.

Alegria

O significado de "alegria" na acupuntura como uma causa de doença não se trata logicamente de um contentamento saudável, mas de uma excitação excessiva e ansiosa prejudicial ao coração. Pessoas que vivem em constante e contínua estimulação, ainda que agradável, são propensas a este estado. A ansiedade é um aspecto dessa alegria exacerbada que instiga o Fogo e superestimula a Mente. Os sintomas e sinais ocasionados por este quadro podem distanciar-se um pouco dos padrões clássicos do Coração. De qualquer forma, as manifestações principais são palpitação, hiperexcitação, insónia, inquietação, falar muito e língua com a ponta vermelha; aliás este quadro é especialmente visto na fase maníaca da Crise Maníaco Depressiva. A alegri quando repentina, muito semelhante ao que acontece quando ocorre um trauma, também é causa de doença; quando vem acompanhada de gargalhadas descontroladas e súbitas mostra-nos claramente sua correspondência com o Coração.
Preocupação

Consiste numa das mais comuns causas de doença na nossa sociedade segundo a acupuntura. As mudanças muito bruscas e radicais que vem acontecendo na nossa sociedade provocam um clima de insegurança em vários aspectos da vida humana. Ë evidente que há indivíduos que já apresentam uma predisposição orgânica para tal ocorrência, mesmo com fatos de pouca importância. Isto muito possivelmente pode evidenciar uma fraqueza constitucional do Baço-Pâncreas, do Coração ou dos Pulmões, ou até mesmo dos três combinadamente. A preocupação afeta o Qi causando sua estagnação. O Baço-Pâncreas na acupuntura é afetado na medida que é o órgão responsável pela elaboração do pensamento e das ideias; e afeta os Pulmões porque quando se está preocupado a respiração é superficial. A preocupação é enfim, no que diz respeito ao nosso estudo, a contra parte emocional da energia do Baço-Pâncreas, pois quando tal energia é perturbada pela preocupação, gera reflexão constante, excesso de ideias, pensamento
"remoído". Eis um quadro comum nas Depressões por Esgotamento ou mesmo em um dos estágios da Crise de Melancolia.
O Pensamento Forçado aparece como uma variação da Preocupação, pois consiste naquela pensamento remoído que mencionamos acima, acompanhado de desejo nostálgico em relação ao passado. O indivíduo pensa sobre a vida tão intensamente que deixa de vivê-la. Pode gerar pensamentos obsessivos. A energia mental positiva correspondente ao pensamento forçado é a meditação.

Tristeza

Inclui-se aí a emoção de pesar quando o indivíduo lamenta uma ação ou decisão do passado, quando a Mente volta constantemente para aquele tempo. Afetam em especial os Pulmões e o Coração em conjunto por estarem ambos no Aquecedor Superior. Como os Pulmões governam o Qi, a tristeza e o pesar acabam por esgotá-lo. Os sintomas principais são voz fraca, fadiga, tez pálida, dispneia moderada, choro, opressão no tórax.
Como gera Deficiência de Qi, depois de longo período causa Estagnação de Qi, impedindo o Qi de fluir adequadamente pelo tórax.
Entretanto, como vimos anteriormente, na acupuntura uma vez que as emoções afetam também não só seus órgãos específicos, como a tristeza esgota o Qi, é comum observar o Yin do Fígado igualmente afetado provocando confusão mental, depressão, perda de sentido de direção e incapacidade de planejar a vida. Estes correspondem inclusive a sintomas bem claros de crises depressivas.
Os Rins também podem ser atingidos quando o pesar é suportado sem lágrimas, sem exteriorização, pois os fluídos que não conseguem sair perturbam o metabolismo dos humores. Isto acontece muito em situações que perduram por longos períodos.

Medo

O medo na acupuntura consiste num estado crónico de medo e ansiedade, ou mesmo um susto repentino, que esgota o Qi dos Rins e faz o Qi descer. Na verdade as reações do indivíduo acometido por medo vai depender das condições do Coração. O Coração forte faz o Qi descer normalmente; porém o Coração fraco fará o Qi subir em forma de Calor-Vazio e ocasiona palpitações, insónia, boca seca, transpiração noturna e rubor malar. O medo também pode ser proveniente de Deficiência de Sangue do Fígado e da Vesícula
Trauma

Este dispersa o Qi e atinge o Coração e os Rins rapidamente. Provoca palpitações, dispneia e insónia. O trauma "aperta" o Coração e recorre aos Rins, a grande fonte de energia, para suplementar o esgotamento energético repentino. Por isso o choque provoca transpiração noturna, boca seca, tontura ou zumbido.
Amor

Referimo-nos aqui ao amor mal direcionado e possessivo, que afeta o Coração na acupuntura e agita o Qi. Provoca palpitações, ponta da língua e face vermelhas, insónia e inquietação mental.
Desejo

Significa um estado constante de desejo que nunca é satisfeito. Afeta o Coração e dispersa o Qi. Afeta ainda o Pericárdio agitando o Fogo Ministro, o qual ascende excessivamente provocando Fogo-Vazio. Este indivíduo terá constantes anseios por novos objetos, ou novas situações, por mais que atendido em suas vontades, jamais sente-se satisfeito, o que o deixa cada vez mais frustrado.
O desejo causa Fogo ou Calor Vazio do Coração dependendo evidentemente da condição básica do indivíduo.
Porém existem outros fatores que também devem ser levado em consideração:
•   Constituição do Indivíduo : esta é determinada por características inatas ou por fatores desenvolvidos ainda durante o período de gestação. O sistema nervoso deste indivíduo poderá apresentar disfunções mentais e emocionais durante sua vida.
•    Alimentação: a alimentação inadequada, como ocorre quando ingerimos alimentos e bebidas excessivamente calóricas, por exemplo, esgota a Mente pois gera muito Fogo; ou ainda, quando os alimentos produzem muita umidade , esta ao combinar-se com o Fogo gera Mucosidade. A mucosidade também é prejudicial à Mente pois vai obstruí-la provocando agitação, insónia e até comportamento maníaco.
•   Excesso de Atividade (Trabalho, sexo): é um excesso capaz de esgotar a Essência, logo afetará os Rins, o que naturalmente levará o indivíduo à depressão. Este quadro é facilmente encontrado nas depressões por esgotamento.
•   Drogas: indiscutivelmente afetam a Mente criando confusão mental, perda de memória, concentração. Seus efeitos combinam-se com outros aspectos causais da vida do indivíduo e conduzem a problemas Mentais e emocionais.
É curioso notar que por mais que a Medicina Ocidental e a acupuntura caminhem por vias diferentes elas coincidam em vários pontos ao longo dessa caminhada. Em termos gerais os fatores etiológicos acima descritos são os mesmos que a Medicina Ocidental considera de relevância para o tratamento da depressão.
Ambas ressaltam o fato de que tais fatores poderão interagir num mesmo indivíduo, num dado momento propício para a manifestação do desequilíbrio e criar condições para a instalação de um processo depressivo (para a Medicina Ocidental) ou Mental (para a acupuntura).




Postagens mais visitadas deste blog

Teoria dos Meridianos

TENOSINOVITIS DEL TIBIAL POSTERIOR

Cefaléia, segundo a MEDICINA CHINESA