metodo negamo de acupuntura



Metodo Nagano de Acupuntura

Kiyoshi Nagano famoso acupunturista japonês (deficiente visual) Fisioterapeuta e Acupunturista formado pela Escola para Deficientes Visuais de Oita no Japão (1957). Nagano desenvolveu uma nova abordagem para a tradicional acupuntura, combinando os princípios clássicos chineses com a visão moderna fisiológica ocidental. O método Nagano é famoso pelo seu rápido efeito terapêutico na clínica diária, pois alivia instantaneamente os sintomas enquanto equilibra os meridianos através dos tradicionais pontos dos cinco elementos. O método Nagano de Acupuntura utiliza como diagnóstico a pressão digital do ponto fogo dos 12 meridianos para avaliá-los e prescrever o tratamento. O seu tratamento utiliza poucas agulhas aplicadas a pouca profundidade. A duração de aplicação das agulhas é de poucos minutos apenas. Alguns casos necessitam de moxaterapia Okyu, Hinaishin (agulha de retenção Hipodérmica) e Kyu to Shin (agulha aquecida com moxa).
Nagano adotou os princípios tradicionais da Medicina Chinesa ao se preocupar com o fortalecimento interno e normas de saúde conforme ensinado no Livro do Imperador Amarelo,assim como as normas de tratamento baseadas nos conceitos dos livros Shang Han Lun, Su Wen, Ling Shu e Nan Jing.
Nagano também estudou as obras publicadas por famosos acupunturistas japoneses como Shirota Bunshi (discípulo de Sawada Ken o famoso mestre da Moxaterapia Okyu), Shohaku Honma (mestre da escola de acupuntura japonesa dos 5 elementos), Kobei Akabane (criador do método Akabane Hinaishin) e principalmente a obra do Dr. Hans Seyle conhecido pela Teoria de Estresse, entre outros.
Nagano restaurou os antigos conceitos orientais de formação de doenças como a Deficiência do Ki do Estômago e Estase de sangue abdominal (Oketsu), somado a conceitos novos como a, Deficiência Adrenal e desequilíbrios estruturais como cicatrizes (A cicatriz é considerada como um bloqueio à saúde, interferindo no fluxo de Ki). Quando há cicatriz bloqueando a passagem de um meridiano, a acupuntura pode não responder ao tratamento, provocando Desequilíbrio Hormonal e do Sistema Nervoso Autônomo. Para facilitar o ensino, criou um conjunto de 11 categorias causadoras de doenças.

As 11 categorias causadoras de doenças propostas por Nagano.
As 11 categorias fazem parte do processo de diagnóstico do estilo Nagano. Para cada categoria há um teste específico para comprovar a sua ocorrência. Aqui apresentamos alguns destes testes.

Obs.: algumas vezes devido ao grau de complexidade da doença, há o envolvimento de duas ou mais categorias. Aconselhamos ao estudante que se dirija a uma instituição de ensino regulamentada para sua adequada capacitação.
Deficiência do Ki do Estômago.
Desequilíbrio do Sistema Imunológico (Amídala).
Oketsu na Região Abdominal, Cervical e Cerebral.
Traumatismo no parto e Distorção Umbilical.
Intoxicação Sistêmica (alimentar ou medicamentosa).
Desequilíbrio do Sistema Nervoso Autônomo.
Desequilíbrio da Pressão Arterial e freqüência cardíaca.
Desequilíbrio Hormonal.
Distúrbio provocado por cicatriz pós-cirúrgica.
Desequilíbrio Estrutural.
Compressão Vascular (cervical - artéria vertebral e inguinal).
A teoria dos pontos dos 5 Elementos (Segundo Nagano).
É bem conhecida pelos estudantes e profissionais de acupuntura a lei dos 5 elementos (fogo, terra, metal, água e madeira). Há cinco pontos Su antigos (ting, yong, yu, king e ho) que regulam e monitoram a passagem de Ki nos meridianos. Cada um destes pontos esta associado a um dos 5 elementos conforme o elemento que rege o meridiano. Shohaku Honma desenvolveu o estilo Keiraku Chiryo (Terapia de Meridianos) dando ênfase na regulagem destes 5 pontos como tratamento principal. Hidetaro Mori também é partidário e seguidor do estilo Honma de acupuntura japonesa tradicional. Nagano, por sua vez, associou a cada um dos pontos dos 5 elementos uma característica fisiológica e uma abordagem prática, tornando mais fácil o entendimento de seu uso clínico.

Pontos dos 5 Elementos.
1 ) Ponto Fogo.
O ponto fogo responde diretamente sobre o estado energético do seu meridiano (há 12 meridianos e cada um possui o seu ponto fogo). O elemento fogo caracteriza a presença de estado inflamatório, congestivo e edematoso no órgão interno a que pertence, como no tecido externo onde esta o seu meridiano (músculo, pele, vasos etc.). Para regular este desequilíbrio, Nagano estimula o ponto água (água apaga o fogo). Nagano associa o desequilíbrio do ponto fogo como uma resposta reflexa dos meridianos ao estado de desequilíbrio do Sistema Nervoso Autônomo e da coordenação motora vascular.
Obs.: No caso de paralisia motora e parestesia (formigamento), sempre tonificar o ponto fogo.
2 ) Ponto Metal (Ponto Ki, Ponto Energia de Nagano).
Nagano considerou o ponto metal dos meridianos como o ponto responsável pelo seu fluxo energético. Segundo ele, o ponto metal age diretamente no metabolismo celular (respiração celular), assim como na respiração pulmonar (o elemento metal rege o Pulmão). Portanto, é responsável pelo fluxo de Ki (conceito da respiração e energia Qigong). Sendo também responsável pelo fluxo sangüíneo e linfático.
Obs.: para regular a circulação sangüínea e linfática basta corrigir o ponto metal.
3 ) Ponto Água.
O ponto água está ligado diretamente à circulação de água e sua distribuição no organismo. Sendo ideal para equilibrar os efeitos do desequilíbrio dos pontos fogo. Os pontos água conseguem interferir nos estados congestivos, inflamatórios, circulatórios pela sua atuação na rede de distribuição de água do organismo.
4 ) Ponto Madeira.
O ponto madeira, segundo Nagano atua principalmente como elemento de reforço no tratamento da paralisia e parestesia (formigamento). Trabalham em conjunto com o ponto água equilibrando o elemento fogo.
Obs.: Na paralisia use: Ponto Fogo + Ponto Água + Ponto Madeira.
5 ) Ponto Terra.
Somente é utilizado para reforçar o efeito terapêutico dos pontos metal (ponto Energia de Nagano). Reguladores da respiração celular e pulmonar, assim como da circulação sangüínea e linfática.
Obs.: No tratamento de distúrbios respiratórios use Ponto Metal + Ponto Terra.

O Diagnóstico utilizado por Kiyoshi Nagano.
Nagano busca regular a energia através das desarmonias encontradas nos meridianos do Pulmão, Baço, Fígado, Rins e Pericárdio. Busca na região abdominal (Hara) por pontos sensíveis patológicos, utilizando o pulso das seis posições para completar o diagnóstico, assim como os diagnósticos das 11 categorias e avaliação de Ponto Fogo dos 5 elementos. A avaliação básica do método Nagano em geral esta no uso da pressão digital (em torno de 3 Kg de pressão) para averiguar o grau de sensibilidade patológica do Ponto Fogo nos 12 meridianos principais. Este teste confirma a existência de patologia nos meridianos. Nagano estabeleceu protocolos de tratamento para regular os 5 elementos ao mesmo tempo em que alivia os sintomas.
OS 12 PONTOS FOGO DOS MERIDIANOS PRINCIPAIS.

Meridianos Principais
Ponto Fogo
Meridiano do Rim- R2.
Meridiano do Fígado- F2
Meridiano do Baço Pâncreas- BP2
Meridiano da Bexiga- B60
Meridiano da Vesícula Biliar- VB38 - VB40
Meridiano do Estômago- E41
Meridiano do Pulmão- P10
Meridiano do Pericárdio- PC8
Meridiano do Coração- C8
Meridiano do Intestino Grosso- IG5
Meridiano do Triplo Aquecedor- TA6
Meridiano do Intestino Delgado- ID5

Tratamentos Básicos segundo as 11 Categorias.
1 ) Três pontos para Deficiência do Ki do Estômago.
Averigúe o pulso do lado direito (utilizando os três dedos sobre a artéria radial), se sentir o pulso do Estômago mais fraco do que os outros, indica que o paciente sofre de deficiência do Ki do Estômago. Aplique agulha inclinada na direção do meridiano em um ângulo de 30º ou 45º nos pontos E36, E37 e E40, faça manipulação Jakutaku (pistonagem) de tonificação lenta e suavemente, peça ao paciente para inspirar ao retirar a agulha e faça massagem circular sobre o ponto imediatamente ao retirar a agulha.
2 ) Ponto TA16 regulando o desequilíbrio do Sistema Imunológico (Amídala).
Aplique teste de pressão digital no ponto TA16. Se estiver sensível, averigúe se também há sensibilidade à pressão no Ponto Fogo do meridiano do Pulmão P10. Este teste confirma o estado de anormalidade patológica da Amídala.
Aplique agulha nos pontos da amídala descobertos por Nagano: TA16, IG10, e pressione novamente o ponto P10 se ainda continuar sensível aplique agulha no ponto P5. Nos casos crônicos, aplique como reforço, moxa nos 7 pontos da amídala: TA16, VG14, IG10 e R6. Este tratamento serve para aliviar tontura, anorexia, náusea, cefaléia, cabeça pesada, tensão cervical e Katakori (músculo trapézio tenso reflexamente), zumbido, insônia, fadiga e falta de equilíbrio. A artrite do Ombro, tendinite de Aquiles e artrite do polegar são conseqüências da infecção secundária provocada pelo desequilíbrio da Amídala.
Se utilizar acupuntura basta uma vez por semana. Se utilizar moxa deve fazê-lo todos os dias. Geralmente leva-se 4 meses para a erradicação da doença, mas isto pode mudar com o avanço da idade, constituição da pessoa e do ambiente em que vive (insalubridade). Quando ocorre em bebês muitas vezes é de origem genética. Para tratá-los, utilize acupuntura e moxa nos pontos BP6 e TA6 bilateralmente e surtirá um bom efeito.

3 ) Pontos R6 + R27 para Regular o Sistema Nervoso Autônomo e Endócrino
(Estado Hipoenergético Renal).

Nagano reporta o efeito terapêutico da aplicação de agulha durante 15 a 20 minutos com inclinação de 30º a 45º, nos pontos R6 + R27 para pacientes com Síndrome do Climatério que apresentam hipoenergia do rim (averiguar o pulso esquerdo com 3 dedos e observar o fraco batimento do pulso do Rim). Pulso comum nos casos de lombalgia, rigidez Peri escapular (katakori), friagem, cansaço, enjôo, rubor no rosto, dor de cabeça, cabeça pesada, todos os tipos de nevralgia, dores musculares, nervosismo, insônia, dor de garganta e problemas auditivos.

4 ) Pontos em V para tratamento do Oketsu (Sangue Estagnado).

São pontos bilaterais Indicados para liberação da tensão da musculatura eretora da coluna. O teste consiste na palpação da coluna espinhal onde podemos observar claramente a aproximação entre os espaços intervertebrais e sensibilidade dolorosa nos pontos próximos intervertebrais. A tensão constante desta musculatura provoca uma ligeira compressão por estreitamento nos forames neurais relativos aos processos espinhosos das vértebras C7, T1 e T2 que revelam a tendência ao distúrbio da amídala, faringe, laringe, cérebro, face e cervical gerando estase do fluxo sanguíneo. Ou nos processos espinhosos de T9, T10 e T11 que revelam a tendência aos distúrbios digestivos por estase do fluxo sanguíneo no fígado, vesícula biliar e pâncreas. E nas vértebras L2. L3, L4 e L5 que revelam desequilíbrio das funções intestinais e geniturinárias.

Obs.: A tensão em C7, T1 e T2 demonstra a provável presença de Oketsu (sangue estagnado) na artéria vertebral e no cérebro.

5 ) Ponto E27 para tratamento do Oketsu Abdominal. (Estase sanguínea abdominal).
Segundo Nagano, as causas de Oketsu Abdominal são: devido a traumatismo na área abdominal, irregularidade das necessidades fisiológicas (constipação intestinal crônica), refluxo sanguíneo pós-parto (traumatismo no parto), febre alta durante muito tempo. Estados alérgicos crônicos, provocando doenças digestivas, cardíacas e pulmonares. Faça o teste de pressão em busca de sensibilidade dolorosa no E27, se confirmado, aplique agulha no ponto F4 (ponto energia do Fígado). Devemos aplicar agulha em tonificação (manipulação Jakutaku – pistonagem), com objetivo de estimular o fluxo sanguíneo na área. Faça palpação para averiguar se foi efetuado o alívio da dor no ponto E27.

Pontos Especiais para o Tratamento de Doenças Difíceis.
Nagano durante 45 anos de prática clínica estabeleceu protocolos de tratamento, utilizando a sinergia de pontos para o tratamento especializado de várias doenças de difícil tratamento. Neste capítulo podemos apreciar os seus tratamentos especiais.
1 ) Ponto R3 + P5 para Asma Brônquica.
Aplicar agulha nos pontos R3 e P5 com inclinação de 30º a 45º, bastam 15 a 20 minutos e depois retire na inspiração. Faça massagem circular ao retirar a agulha. Reforce o tratamento aplicando 7 cones de moxa em cada ponto.
2 ) Pontos BP4 + P5 para Enfisema Pulmonar.
Aplique agulha nos pontos BP4 e P5 com inclinação de 30º a 45º, bastam 15 a 20 minutos e depois retire na inspiração. Faça massagem circular ao retirar a agulha. Reforce o tratamento aplicando 7 cones de moxa em cada ponto.
3 ) Pontos R6 + P5 para Alergia das Vias Respiratórias.
Ocasionada por cheiro forte, poeira, sensação de garganta irritada, espirros freqüentes (repetitivos), coriza constante e nariz entupido. Aplique agulha nos pontos R6 e P5, com inclinação de 30º a 45º, bastam 15 a 20 minutos e depois retire na inspiração. Faça massagem circular ao retirar a agulha. Em seguida aplique os 4 pontos umbilicais (de Kiiko Matsumoto) na profundidade de 1 a 2 cm, Utilize manipulação Jakutaku (pistonagem) de tonificação. Para reforçar o tratamento aplique hinaishin durante 5 a 7 dias nestes 4 pontos. Complete o tratamento aplicando também moxaterapia nos pontos VG12 e VG14 (21 a 51 cones).
Obs.: Podemos também ao invés deste procedimento aplicar Hinaishin nestes pontos por 5 a 7 dias.
4 ) Pontos R9 + IG15 para Afecções Dérmicas (em geral).
Este tratamento é útil para os estados de afecção dérmica como: urticária, erupção dérmica (provocada por medicamento ou drogas), prurido e etc. É indicada para o edema da face causado por aplicação de medicamento hormonal esteróide. Aplique moxaterapia no ponto R9 e IG15. Aplique em média 21 cones de moxa no ponto IG15, ou agulha Hinaishin durante 5 a 7 dias.

5 ) Pontos VB38 + BP10 para Tratamento do Glaucoma.
Este tratamento possui indicação nos estados de doenças do globo ocular em geral, como glaucoma (hipertensão ocular) e dor de cabeça de origem ocular (Menô Tsukaré). Aplique agulha no ponto VB38 e BP10 apenas no lado afetado. Reforce aplicando 7 cones de moxa em BP10. Aplique 21 cones de moxa no ponto VB38.
6 ) Pontos R6 + R27 + P5 para Depressão Psíquica.
Os pontos R6, 27R e P5 são indicados para o tratamento da depressão, segundo Nagano. Aplique com inclinação de 30º a 45º, bastam 15 a 20 minutos e depois retire na inspiração. Faça massagem circular ao retirar a agulha. Nagano aconselha a aplicar também os 4 pontos umbilicais (Kiiko Matsumoto) em manipulação Jakutaku de tonificação. Reforce o tratamento aplicando os 4 pontos entre os dedos do pé, mais os 5 pontos plantares dos dedos do pé. Este quadro está associado ao acúmulo de Oketsu na cabeça, portanto aplique os pontos em V em C7, T1 e T2. Nagano aconselha fixar agulha Hinaishin nos 4 pontos do umbigo assim como nos pontos em V das costas durante 5 a 7 dias.
7 ) Pontos R6 + P5 para tratamento da Próstata, Cistite e Uretrite.
Possui indicação nas doenças causadas por resíduo urinário (ácido úrico), cistite, uretrite, prostatite e incontinência urinária. Aplique agulha nos pontos R6 e P5 com inclinação de 30º a 45º, bastam 15 a 20 minutos e depois retire na inspiração. Faça massagem circular ao retirar a agulha. Aplique também agulha no ponto F8 com manipulação Jakutaku (pistonagem) suave durante 1 minuto. Ao retirá-la faça massagem circular no ponto. Reforce o tratamento aplicando agulhas nos pontos B32, B33 e B34 (Kyu To Shin, moxa na cabeça da agulha). Utilize também o ponto Ushirô VG2 (outro VG2). Este ponto se localiza afastado lateralmente de 2 cm do ponto original VG2. A técnica de inserção é com agulha paralela a pele inserindo de cima para baixo até atingir a profundidade de 2 cm.
Obs.: se o paciente é obeso aumente para 5 a 6 cm. E por último, aplique moxaterapia nos pontos R6 e P5 (31 cones), assim como no ponto F8. Finalizar aplicando agulha Hinaishin no ponto VC3 durante 5 a 7 dias.
8 ) Ponto R1 para Tratamento da dor Calcânea.
Aplique agulha suavemente no ponto R1 faça Jakutaku (pistonagem suave durante 1 minuto) e em seguida aplique 7 a 15 cones de moxaterapia.

9 ) Pontos BP7 + P6 para Tratamento de Hemorróidas.
Aplique 15 cones de moxa nos pontos BP7 e P6 e reforce com agulha Hinaishin durante 5 a 7 dias.
10 ) Pontos R6 + P5 + VB40 para tratamento da Epistaxe.
No Japão é comum a ocorrência de sangramento nasal (epistaxe) na época do inverno. Trate aplicando agulha de 15 a 20 minutos com inclinação de 30º a 45º e depois retire na inspiração. Faça massagem circular ao retirar a agulha. Reforce aplicando 7 cones de moxa no ponto TA9. Aplique também 21 cones de moxa no ponto VB40 contralateral ao sangramento nasal.
11 ) Pontos R7 + BP7 para Tratamento do Fígado.
Aplique agulha no ponto R7 do lado direito apenas e aplicação bilateral de agulha nos pontos BP7, C3 e PC4. Aplique também nos pontos IG11 e F13. Exclusivamente no ponto E25 aplique 7 cones de moxa.
12 ) Ponto 26VB para tratamento dos Edemas (Em geral e do Membro
Inferior).

Faça o teste de pressão a busca de sensibilidade no ponto 26VB, aplique agulha reta 90º neste ponto e faça manipulação Jakutaku (pistonagem) suave e lentamente.
Para reforçar o tratamento busque os pontos 26VB secundários (um diretamente superior e outro inferior na distância de 1 cm), trate-os e por fim aplique agulha no ponto F4 (ponto Energia) e F8 (ponto água) do meridiano do Fígado para ativar o equilíbrio geniturinário. Este é o quadro característico de Hipoenergia do Fígado.

Obs.: Confira o pulso do Fígado demonstrando batimento fraco. Este método proporciona regulagem da função orgânica, extinguindo rapidamente o edema. Provoca diurese e drenagem do edema.

13 ) Pontos VB40 e TA9 para dores musculares em Geral.

Indicada para qualquer dor músculo esquelética (lombalgia, isquialgia, facial, dores em todo o lado do corpo e etc.). Aplique agulha nos pontos VB40 e TA9 durante 15 a 20 minutos com inclinação de 30º a 45º e depois retire na inspiração. Faça massagem circular ao retirar a agulha.
Reforce o tratamento aplicando 7 cones de moxa em cada ponto.

14 ) 4 Pontos Umbilicais de Kiiko Matsumoto.

São ao todo 4 pontos que distam aproximadamente 1 cm da cicatriz umbilical em forma de cruz (Nagano utiliza a aplicação de agulha inclinada a 45º dirigida para o centro do umbigo).
Reforce o tratamento aplicando Hinaishin durante 5 a 7 dias.

Obs.: Kiiko Matsumoto estagiou com Nagano em seu consultório e desenvolveu o uso dos 4 pontos umbilicais (ela é atualmente, após a morte de Kiyoshi Nagano, uma das responsáveis por este estilo em conjunto com Takiyo Sonoda e Hirohiko Murakami).


15 ) Pontos P1 + ID11 + B25 para Tratar Ombro dos 50 (Goju Kata).

Aplique agulha nos pontos P1, ID11 durante 15 a 20 minutos com inclinação de 30º a 45º. Aplique em seguida agulha no ponto B25 homolateral ao sintoma (paciente em decúbito lateral), utilize manipulação Jakutaku durante 1 minuto.

16 ) 6 Pontos para o Tratamento de Abscesso Ovariano.

Aplique agulha nos pontos TA6, B67 e F4. Aplique também agulha nos pontos VB31. Prossiga aplicando 31 cones de moxa nos pontos R10 e F8.
Reforce o tratamento aplicando 7 cones de moxa nos pontos TA6, B67 e F4.

17 ) Ponto VG2 para Incontinência Urinária.

Aplique 7 a 15 cones de moxa no ponto VG2.

18 ) Pontos BP6 + BP4 + PC8 para tratar Isquemia Cardíaca.

Aplique agulha nos pontos BP6, BP9, PC8 utilizando inclinação de 30º a 45º durante 15 a 20 minutos.

19 ) Pontos B23 + R6 para tratamento da Albuminúria.

A albuminúria é o excesso de uma proteína chamada albumina na urina, ela pode ser um dos primeiros sinais de acometimento renal (diabetes) e ocorre diretamente associada ao mau controle da glicemia sanguínea.
O estágio final de lesão renal do diabetes é a insuficiência renal crônica que pode culminar com a necessidade de diálise.
Aplique 7 cones de moxa no ponto B23 e no ponto R6.

20 ) Pontos BP9 + IG11 + B20 para tratar Diabetes.

Aplique agulha inclinada de 30º a 45º durante 10 a 15 minutos nos pontos BP9, IG11 e B20. Dando ênfase ao ponto VG6 aplicando duas agulhas Hinaishin em V, nos pontos VG6 secundários que distam aproximadamente 3 a 4 mm lateralmente ao ponto VG6 original.
Mantenha aplicado o Hinaishin durante 5 a 7 dias.

21 ) 7 pontos da Amídala para Febrícula Crônica.

Nagano supõe que o desequilíbrio energético da Amídala poderia produzir um estado de febrícula crônica, assim como manifestações infecciosas. Para tratar esta afecção, utiliza a aplicação de 7 cones de moxa nos pontos R6, TA16 e IG10.
De ênfase no tratamento do ponto VG14 aplicando 21 a 51 cones de moxa neste ponto.

22 ) Pontos BP6 + PC8 para Tratamento da Taquicardia.

Aplique agulha nos pontos BP6 e PC8 (ponto fogo do meridiano do pericárdio) com agulha inclinada de 30º a 45º durante 10 a 15 minutos. Ao corrigir o pulso aliviará o sintoma proporcionando sensação de bem estar.


Postagens mais visitadas deste blog

Teoria dos Meridianos

TENOSINOVITIS DEL TIBIAL POSTERIOR

Cefaléia, segundo a MEDICINA CHINESA