Acupuntura é eficiente contra enxaqueca
Um estudo publicado no Canadian Medical Association Journal indica que a acupuntura ajuda a reduzir o número de dias de enxaqueca e pode ter efeitos duradouros sobre o problema. A análise foi liderada por um pesquisador da Universidade Tradicional de Medicina Chinesa.

Na pesquisa, quase 500 adultos foram submetidos a sessões da tradicional acupuntura chinesa, na qual agulhas são inseridas em pontos não específicos do corpo. A experiência durou cerca de quatro semanas e os grupos não foram informados sobre o tipo de método que receberiam.

Durante o teste, os participantes submetidos ao método chinês alegaram ter menos episódios de enxaqueca do que antes de fazer acupuntura. Antes do estudo, a maioria sofria de enxaquecas mensalmente, com cerca de seis ocorrências por mês. Após passar pelo procedimento, os relatos de enxaqueca caíram para três episódios por mês.

Mesmo após as quatro semanas de acupuntura, os participantes afirmaram ter menos dias de enxaqueca, com menos frequência e menor intensidade.


Alimentos que combatem a enxaqueca
São muitas as causas da enxaqueca, ou mesmo de uma simples dor de cabeça: falta de sono, estresse, variações de temperatura, hábitos alimentares. Ainda há, no caso das mulheres, aquela dor de cabeça típica do período pré-menstrual. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, 15% da população do planeta sofre desse mal, o que inclui, aproximadamente, 25 milhões de brasileiros afetados pela doença.
Além de usar medicamentos e evitar as causas acima, um dos poderosos remédios contra a exaqueca pode ser o mesmo hábito que a provoca - a alimentação. Alguns nutrientes têm o poder de aliviar os sintomas e reduzir essa complicação, veja quais são e por quê:

  •  Selênio contra os radicais livres:
Presente principalmente em salmão, ostras cruas, castanha do Pará, fígado de boi e farelo de trigo, o selênio é um mineral capaz de retirar os metais tóxicos do corpo. Esses metais tóxicos, quando se depositam em nosso organismo, não só contribuem para o aumento dos radicais livres como podem causar sintomas de enxaqueca, além de elevar o risco de doenças neurológicas, como Alzheimer e Parkinson.

  • Magnésio para relaxar:
O papel do magnésio no combate às dores de cabeça e enxaquecas foi demonstrado em uma série de estudos. De acordo com a nutricionista Roseli Rossi, a concentração de magnésio em nosso corpo afeta os receptores de serotonina (substância responsável por regular a percepção a dor e disposição) bem como outros receptores e neurotransmissores relacionados à enxaqueca.

  • Aproveite a ação anti-inflamatória do Ômega3:
O consumo em excesso de alimentos inflamatórios, como carboidratos refinados, gorduras e embutidos, provoca a produção de substâncias pró-inflamatórias, que causam a dilatação dos vasos e, consequentemente, a dor de cabeça. Nesse caso, o ômega3 é o melhor remédio. Ele tem ação anti-inflamatória, combatendo essas substâncias causadoras de enxaqueca.

  • Invista nos antioxidantes:
As substâncias antioxidantes têm o poder de fazer a varredura do excesso de radicais livres e outras substâncias tóxicas em nosso organismo. Essa ação contribui para o equilíbrio metabólico e o melhor funcionamento da circulação, além de ser anti-inflamatória. Essas propriedades funcionais podem amenizar o sintoma de dor, interferindo indiretamente, portanto, na incidência de enxaquecas.

Postagens mais visitadas deste blog

Teoria dos Meridianos

TENOSINOVITIS DEL TIBIAL POSTERIOR

Cefaléia, segundo a MEDICINA CHINESA