Google+ Followers

quinta-feira, 14 de junho de 2012

As doenças e as emoções!

Você sabia que algumas doenças podem ter como fatores patológicos as próprias emoções sentidas?!
Praticamente, todos já ouvimos dizer que muitas doenças são causadas por nós mesmos, por situações e conflitos que criamos com nosso comportamento diante da vida, nossa boca, nosso pensamento, nossas ações. Nada pode estar mais perto da verdade.

Veja algumas emoções ou ações que podem estar relaxcionadas com órgãos ou doenças:



Amigdalite: emoções reprimidas, criatividade sufocada, pessoa que fala muito, ofende ou se tranca, não fala.
Anorexia: ódio ao externo de si mesmo.
Apendicite: medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
Arteriosclerose: resistência. Recusa em ver o bem.
Artrite: crítica conservada por longo tempo. Pessoas que criticam a si ou que criticam o outro.
Asma: sentimento contido, choro reprimido. Necessidade de ser amado.
Bexiga – pressão, apego.
Boca – disposição para receber.
Bronquite: ambiente familiar hostil, gritos, discussões.
Cabelos – liberdade, poder.
Coração – capacidade de amar, emoção.
Costas – correção.
Câncer: mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo, ressentimento.
Coluna: medo da vida.
Colesterol: medo de aceitar a alegria.
Derrame: resistência. Rejeição à vida.
Diabetes: tristeza profunda, viver do passado.
Diarreia: medo, rejeição, fuga.
Dor de cabeça: autocrítica, falta de autovalorização, controle.
Dentes – agressividade, vitalidade.
Enxaqueca: medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
Estômago – capacidade de absorção da vida pensou que seria tudo diferente.
Fibromas: alimentar mágoas causadas pelo parceiro.
Frigidez: medo. Negação do prazer culpa.
Fígado – avaliação, filosofia, religião, raiva, ressentimentos.
Gastrite: incerteza profunda. Sensação de condenação.
Gengivas – desconfiança. Falta de dinheiro.
Hemorroidas: medo de prazos determinados. Raiva do passado.
Hepatite: raiva, ódio. Resistência a mudanças.
Intestino delgado – elaboração, análise.
Intestino grosso – inconsciente, ambição, indigestão com a vida.
Insônia: medo culpa.
Joelhos – falta de humildade.
Labirintite: medo de não estar no controle.
Meningite: tumulto interior, falta de apoio.
Mãos – entendimento, capacidade de ação, não consegue “agarrar”.
Membros – movimentos, flexibilidade, atividade.
Músculos – mobilidade, flexibilidade, atividade.
Nódulos: ressentimento, frustração. Ego ferido.
Nariz – poder, orgulho, sexualidade.
Olhos – falta de discernimento. Não quer ver a realidade.
Ouvidos – obediência. Não quer escutar alguém.
Órgãos genitais – sexualidade.
Ossos – firmeza, cumprimento das normas, frustração por não fazer na vida o que gostaria.
Pele (acne): individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
Pneumonia: desespero. Cansaço da vida, desamor.
Pressão alta: problema emocional duradouro não resolvido.
Pressão baixa: falta de amor em criança. Derrotismo.
Prisão de ventre: preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente. Agarra-se ao que é velho.
Pulmões: medo de absorver a vida, desilusão.
Pele – delimitação, normas, contato, carinho, rejeição.
Pênis – poder, sexualidade ameaçada ou reprimida.
Pés – compreensão, firmeza, enraizamento, humildade. Medo de caminhar na vida.
Pescoço – medo, rigidez.
Quistos: alimentar mágoa. Falsa evolução.
Resfriados: confusão mental, desordem, mágoas. Querendo por “algo“ para fora.
Reumatismo: sentir-se vítima, crítica, falta de amor, amargura.
Rinite alérgica: congestão emocional, culpa, crença em perseguição.
Rins – medos, discernimento, eliminação.
Sangue – força vital, vitalidade.
Sinusite: irritação com pessoa próxima.
Tireoide: humilhação, comunica-se mal.
Tumores: alimentar mágoas. Acumular remorsos.
Úlceras: medo. Crença de não ser bom o bastante.
Unhas – agressividade.
Vagina – entrega de si mesmo.
Varizes: desencorajamento, sentir-se sobrecarregado.
Vesícula biliar – agressividade, raiva

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quiropuntura

Quiropuntura
Acupuntura nas palmas das mãos